Preso em 2014 sob acusação de chefiar quadrilha, ex-vereador de Chapadinha volta a ser alvo de operação da PF

Ex-verador Eduardo Sá e seu fiel aliado, Magno Bacelar
Eduardo Sá e seu fiel aliado, Magno Bacelar

Nesta quarta-feira, 11, a Polícia Federal "amanheceu" num apartamento de propriedade do ex-vereador de Chapadinha, Eduardo Sá, situado no Edifício New York, bairro Ponta do Farol, em São Luís (MA). Na ocasião, os federais trabalhavam na Operação Canafístula e realizaram uma busca e apreensão no imóvel.

As informações são do blog do Luís Pablo. Segundo a página, o ex-vereador, que reside atualmente fora do país, não se encontrava no local.

A Operação Canafístula visa reprimir práticas delitivas cometidas por servidores públicos lotados em órgão ambiental do Estado, juntamente com particulares e engenheiros florestais, como aprovações fraudulentas de Planos de Manejo Florestais visando acobertamento de exploração ilícita de madeira em áreas de proteção.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e determinados 32 interrogatórios em várias cidades do Maranhão e do Pará, inclusive em Chapadinha (+ informações aqui).

Federais durante a Operação Canafístula, que tem Eduardo Sá entre os alvos
Federais em ação - Operação Canafístula

Não é a primeira vez que o ex-vereador é alvo da PF. Em 2014 ele foi preso na operação A Ferro e Fogo II, que desarticulou uma organização criminosa formada por servidores públicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) e do IBAMA. Na época, Eduardo Sá havia se licenciado do cargo de vereador em Chapadinha para assumir o de superintendente na SEMA, de onde, segundo apurou a PF, ele comandava a referida quadrilha (reveja aqui).
Espalhe por aí e deixe seu comentário