Fim da lorota: Site da AL mostra que Levi Pontes foi contra a construção do Hospital Regional de Chapadinha

Levi Pontes foi contra a construção do Hospital Regional de Chapadinha
Levi e aliados em frente ao hospital que, segundo ele, não deveria ter sido construído

Qualquer morador de Chapadinha e região sabe que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o recém inaugurado Hospital Regional foram conquistas do governo Roseana Sarney, concluídas - com imenso atraso - pelo governo Flávio Dino, a despeito de outras obras como o Procon e o Restaurante Popular, que foram tocadas exclusivamente pelo atual governo. Porém, independentemente de quem trouxe ou da qualidade dos serviços, é comum vermos membros do legislativo reivindicando a "paternidade" das obras do Estado, com o objetivo de capitalizarem eleitoralmente.

É o caso do deputado estadual Levi Pontes (PCdoB). O parlamentar alega ser "pai", juntamente com Flávio Dino, de todas as obras inauguradas em Chapadinha e região durante seu governo, com destaque para o Hospital Regional, por ser a maior.

Ocorre que, por mais de uma vez, durante embates com sua colega Andrea Murad (PRP), Levi deixou claro que foi contra a construção não apenas do referido hospital, mas de todo o projeto de implantação de hospitais regionais no Maranhão, criado no governo Roseana. E suas declarações ficaram registradas no site da na Assembleia Legislativa (AL-MA).

Em seu discurso no dia 12/02/2015, por exemplo, ao comentar sobre o Secretário de Saúde da gestão anterior, Levi Pontes disse: "O que não posso concordar é em qualificar um secretário de Estado da Saúde como excelente gestor porque fez um programa de construção de hospitais. Onde todos os organismos brasileiros e internacionais chamam a atenção que o sucesso de um Estado, de um país, não é a construção de hospital e sim a desospitalização." (Íntegra [AQUI])

Em outra ocasião, no dia 26/02/2015, Levi reiterou seu posicionamento à deputada Andrea: "A minha crítica, deputada, é entender que no éculo XXI se tenha como conceito a hospitalização como capacidade de gestão de qualquer secretário, quando o mundo todo trabalha no sentido da desospitalização." (Íntegra [AQUI])

Finalmente, no dia 17/03/2015, escancarou de vez sua opinião: "Então é preciso que a gente entenda de uma vez por todas que nós, eu não digo só o Estado, mas o governo federal, o governo estadual e os municípios. Os prefeitos têm que entender de uma vez por todas que nós temos que investir em medicina, que foi um grande equívoco do passado investir em hospitais. Todo prefeito quer um hospital, porque inaugurar é sempre bom, mas nós precisamos é de água potável para o povo, nós precisamos é de saneamento básico." (Íntegra [AQUI])

Mais recentemente, como todos já sabem, Levi mudou o discurso. Porém, o anterior continua registrado na página da AL-MA e, agora, também fica registrado aqui.