Acabou a farsa: TSE barra candidatura FAKE de Lula

Acabou: TSE barra candidatura FAKE de Lula


Por 6 a 1, o Tribunal Superior Eleitoral decidiu, nesta sexta-feira (31), barrar o registro de candidatura do ex-presidente Lula à presidência da república. Os ministros concluíram que o presidiário não pode participar do pleito em razão de possuir condenação penal em segunda instância pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva, nos termos da Lei Complementar 135/2010 (Lei da Ficha Limpa).

O relator, ministro Luiz Roberto Barroso, asseverou que o PT tem 10 dias para substituir o candidato inelegível. Até lá, o partido poderá continuar fazendo propaganda eleitoral, desde que não mencione o ex-presidente como pretenso candidato. Barroso lembrou também que, mesmo que Lula estivesse solto, ainda assim estaria inelegível, por força da lei mencionada.

Antes de ser condenado e preso, Lula se envolveu diretamente em dezenas de esquemas de corrupção jogando no lixo o passado de origem humilde, de ex-operário que chegou ao mais alto cargo da nação. Desde então, da cadeia, o ex-presidente tem manipulado o processo eleitoral criando fatos para se manter em evidência na imprensa e, principalmente, no imaginário de seus iletrados apoiadores. Tanto que sabia que estava inelegível, mesmo assim optou por tumultuar as eleições visando colocar algum aliado na presidência, que facilite sua saída da cadeia.

Eis o real objetivo de Lula: ficar impune. Já o de seus companheiros é ajudá-lo, para que não acabem no mesmo lugar que ele.