Em Chapadinha, órgãos municipais tem energia cortada por falta de pagamento


Nesta segunda-feira, 30, a população de Chapadinha testemunhou mais uma cena vergonhosa protagonizada pelo governo Magno Bacelar: um carro da CEMAR esteve na maternidade municipal para cortar a energia, por falta de pagamento. A Guarda Municipal chegou logo em seguida, mas não ficou claro se para garantir o trabalho da CEMAR ou para impedi-la. Vale ressaltar que o fornecimento de energia no quartel da guarda já foi suspenso por três vezes neste ano, pelo mesmo motivo.

O vereador Alberto Carlos também esteve no local e, após colher informações, concedeu entrevista à TV Chapadinha Web, tranquilizando a população. Segundo ele, CEMAR e prefeitura caminhavam para um acordo de modo a evitar a interrupção dos serviços prestados na maternidade, o que de fato ocorreu.

Maternidade de Chapadinha por pouco não teve a energia cortada

Vereador Alberto Carlos esclarece situação da maternidade de Chapadinha

Durante a entrevista, um aliado do prefeito protagonizou outra cena ridícula, estacionando uma caminhonete entre a equipe de imprensa e a maternidade, tentando impedir que a câmera não registrasse o veículo da CEMAR no local. Mais um retrato do despreparo e da desfaçatez inerentes à atual gestão (assista a entrevista na íntegra >AQUI<).

Um funcionário da CEMAR, que pediu para não ser identificado, contou ao blog o motivo da maternidade ter entrado na lista de corte: ocorre que a prefeitura deixou de efetuar a troca da titularidade do contrato para si ou para a pessoa jurídica da maternidade (se é que existe), sendo que ainda constava como titular uma mulher que possuía duas contas em atraso. Em resumo, por conta da incompetência do governo, uma maternidade onde se encontravam internadas mães e bebês por pouco não teve o fornecimento de energia interrompido. Já imaginaram as consequências?

CAPS não teve a mesma sorte

CAPS Chapadinha teve energia cortada em 23 de outubro

No dia 23 de outubro a CEMAR "visitou" o Centro de Assistência Psicossocial (CAPS) do município, que também estava na lista de corte, não se sabe se pelo mesmo motivo da maternidade. Na ocasião, infelizmente, o corte foi efetivado e o órgão, que atende a pacientes com distúrbios mentais leves e moderados, ficou às escuras.

Conselho Tutelar teve a energia cortada nesta quarta-feira

Conselho Tutelar de Chapadinha teve energia cortada em 1º de novembro

Nesta quarta-feira, dois dias após o episódio na maternidade, o imóvel onde funciona o Conselho Tutelar teve a energia cortada, conforme denunciou o vereador Alberto, que esteve no local. Na ocasião, ele foi informado que o veículo disponibilizado ao órgão também se encontra inoperante por falta de combustível, além da prefeitura estar devendo três meses de aluguel referentes à sua locação.

logoblog
Comentários
0 Comentários