Dados do Banco do Brasil comprovam mentiras de Magno Bacelar

Chapadinha está um caos. O número de reclamações e denúncias contra o atual governo só aumenta a cada dia. Nas redes sociais e aplicativos como o WhatsApp, já não é mais possível contabilizar.

Serviços públicos que ainda não foram paralisados são prestados de forma precária. Calotes em servidores e fornecedores são comuns, assim como as respectivas cobranças. Protestos que começaram timidamente, nos primeiros meses do ano, hoje estão mais agressivos e frequentes. Até mesmo ex-assessores e ex-aliados do prefeito Magno Bacelar vêm "detonando" o governo diariamente... E o que ele faz diante de tamanha rejeição? O que qualquer político do seu naipe faria: mentir.

Bacelar mente tanto que chega a se contradizer depois, como na vez em que desmentiu a si mesmo durante uma audiência pública na Câmara (relembre). Mais recentemente, no dia 20 de setembro, o gestor deu entrevista justificando os motivos que o levaram a pagar somente parte do funcionalismo naquela data. Segundo ele, o pagamento de alguns servidores e outros não, ainda que dentro de uma mesma categoria, deveria ser festejado, pois o país está em crise e a receita do município teria caído drasticamente.

Em dado momento, Bacelar afirma com todas as letras: "estamos trabalhando com orçamento inferior ao orçamento do ano passado, de 2016. Setembro de 2016 recebeu proporcionalmente mais recursos, 18% mais do que o mês de setembro [de 2017]". Segue o áudio (para ouvir no celular sem precisar do app, escolha "Ouvir no navegador"):



Todavia, segundo o Demonstrativo de Arrecadação do Banco do Brasil (que pode ser acessado AQUI), do dia 1º ao dia 19 de setembro de 2017, dia anterior à entrevista, Chapadinha recebeu R$ 4.033.564,51 em repasses, 184% a mais que o recebido no mesmo período de 2016: R$ 1.419.722,80 (imagens abaixo, clique para ampliar).

BB - Repasses Chapadinha - 1º a 19 de set/2017BB - Repasses Chapadinha - 1º a 19 de set/2016

Só de Fundeb foram R$ 3.235.036,02, valor 300% acima do recebido pelo governo anterior no mesmo período, apenas R$ 792.121,78.

BB - Fundeb Chapadinha - 1º a 19 de set/2017BB - Fundeb Chapadinha - 1º a 19 de set/2016

Ainda que Bacelar tente amenizar suas falácias afirmando que a queda na receita seria "proporcional", em razão do aumento nos gastos, etc, fica o questionamento: teriam os salários ou o número de servidores aumentado em mais de 300%, de modo a justificar a tal queda proporcional de 18% no período mencionado pelo prefeito? Óbvio que não. Tal fato demonstra que o problema de Chapadinha não é o número de servidores, tampouco o montante de recursos recebidos. O problema é a gestão. Ponto.

Ainda conforme o demonstrativo do BB, considerando o mês inteiro, o total de repasses no mês passado chegou a R$ 8.507.502,15, 50% a mais que o recebido em setembro de 2016 (R$ 5.680.251,70). De Fundeb, foram R$ 6.561.429,81, 64% a mais que os R$ 3.990.641,05 recebidos ano passado.

BB - Repasses Chapadinha - Setembro/2017BB - Repasses Chapadinha - Setembro/2016

Total Fundeb - Setembro/2017

Total Fundeb - Setembro/2016

Vale ressaltar que o governo anterior pagou todos os servidores em setembro de 2016. Já o atual, mesmo recebendo bem mais, continua devendo 7 (sete) meses de salários atrasados aos vigias e ASG's da zona rural, continua metendo a faca em gratificações e incentivos, somou períodos de licença ilegalmente, efetuando descontos indevidos em salários e chegou ao cúmulo de inventar um segundo recadastramento, só para saber onde mais poderia "meter a mão". Não foi à toa que as facadas aumentaram. E a tendência é piorar.

O blog continua realizando outras consultas nos repasses municipais. Aguardem novidades.

logoblog
Comentários
0 Comentários