Caos administrativo em Chapadinha: Mais 4 secretários podem deixar governo

Uma prova de que o caos administrativo em Chapadinha atingiu níveis alarmantes é o descontentamento geral entre os próprios aliados do prefeito Magno Bacelar, incluindo os secretários municipais. Tirando três ou quatro meliantes do mesmo naipe de Bacelar, bem como alguns pelegos que vivem de bajular prefeitos e deputados, a maioria o apoiou porque acreditou que ele faria um bom governo ou, pelo menos, um governo razoável, mesmo com todas as provas em contrário. E o resultado não poderia ser outro.

Em sete meses de desgoverno, sete secretários já entregaram o cargo ou foram remanejados/exonerados, o equivalente a 1 secretário por mês. O prefeito desconversa e age como se essa "dança das cadeiras" fosse a coisa mais normal do mundo, porém o povo não é idiota como ele pensa e sabe muito bem o motivo do chafurdo. Até porque os próprios aliados de Bacelar já fizeram questão de revelar à imprensa ou em redes sociais: na atual gestão, secretários municipais não tem autonomia e nem acesso a nenhum recurso destinado à pasta que, supostamente, administram. O vice-prefeito, Talvane Hortegal, foi um dos que confirmaram isso, em entrevista a uma rádio local. Quem manda em tudo e tem a chave do cofre, segundo consenso nos bastidores, é a primeira-dama Danúbia Carneiro. A dúvida é se ela também está assinando os cheques, mas é muito improvável, haja vista que, quando a fiscalização bate em cima, quem se dá mal é o dono da assinatura e ela deve estar evitando problemas futuros.

Como se não bastasse, os secretários ainda se vêem obrigados a engolir outros tipos de sapo. Nesta terça-feira, por exemplo, 1º de agosto, a presidente da Câmara, professora Vera, esqueceu-se de que foi eleita para defender o povo e usou da tribuna para defender o prefeito das inúmeras denúncias sobre o total abandono em que o município se encontra. Segundo ela, a culpa não é de Magno Bacelar, mas dos secretários municipais que não levam os problemas ao conhecimento dele. Sim, ela teve "coragem" de falar isso na tribuna, mesmo a cidade inteira sabendo da verdade.

Talvez por esta e outras razões, mais quatro secretários ameaçam entregar os cargos nos próximos dias, conforme publicou o blog Pirapemas.Com, que já antecipou a saída de outros secretários, antes. Um exemplo foi a saída de Mozat Júnior, sobrinho do prefeito, então secretário da Saúde. Na ocasião, o blog informou que o motivo seria uma "birra" da primeira-dama para com Mozart, talvez porque ele não quisesse se submeter à vontade dela. Houve quem apostasse que Bacelar não iria sucumbir aos caprichos da companheira, porém hoje Mozart está fora e ela continua no poder, ainda que fora dos holofotes. E a dança das cadeiras continua.

logoblog
Comentários
0 Comentários