Deputado Levi Pontes - Caso do desvio de peixes em Chapadinha

Na última quinta-feira, 04, a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa do Maranhão recebeu representação contra Levi Pontes por quebra de decoro parlamentar, no caso que ficou conhecido como "escândalo do peixe eleitoreiro". O documento, que pede a cassação de seu mandato, foi protocolado no início de abril pela deputada Andréa Murad, mas aguardava a análise de sua admissibilidade pela Procuradoria da casa.

A informação foi confirmada ao Atual7 pela presidente da comissão, deputada Francisca Primo, que, por sinal, é do mesmo partido de Levi, o PCdoB (estamos de olho!).

Resumo do caso

Durante a Semana Santa, Levi Pontes errou o contato no WhatsApp e acabou enviando um áudio para um grupo, afirmando que o prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar, havia distribuído entre seus aliados parte do pescado a ser entregue à população, adquirido com recursos públicos. No áudio, o parlamentar relata que pretendia levar sua quota para outros municípios, mais precisamente São Benedito do Rio Preto e Santa Quitéria.

"Agora, eu conversei muito com o Dr. Magno, como sempre vai distribuir quotas de peixe pra zona rural e cidade, pra todos. Às lideranças políticas… Inclusive, já comunicou a minha quota, que eu não sei qual é. (…) Por favor, veja a sua… a dos vereadores todos nossos… estão satisfeitos", disse Levi no áudio.

Em nota e na tribuna da Assembleia, ele tentou remediar alegando que havia comprado o pescado com recursos próprios, juntamente com Magno Bacelar, porém foi desmentido pelo próprio aliado. Depois, ao ser abordado por um repórter da TV Mirante, Levi se contradisse e confirmou que os peixes haviam sido adquiridos com verba pública, desmontando de vez a própria farsa.

Próximos passos:

A presidente da comissão deverá designar três membros titulares para comporem uma subcomissão de inquérito, que irá apurar os fatos e a responsabilidade. Um dos membros assumirá a função de relator, outro de revisor. Uma cópia da representação será entregue a Levi Pontes mediante recibo, e ele terá o prazo de cinco sessões ordinárias para apresentar defesa escrita e provas. Mais informações em breve.

logoblog
Comentários
0 Comentários

0 comentários: