Chapadinha, Bloco dos Sujos 2017: Prefeitura e vereador acionaram a PM.
Bloco dos Sujos, Carnaval 2016: Recorde de público e animação.

Na segunda-feira de carnaval, 27, os foliões que prestigiavam o bloco mais irreverente de Chapadinha, o Bloco do Sujos, presenciaram uma cena triste: por volta das 21h00, a Polícia Militar apareceu e mandou desligar os paredões, acabando com a festa que se concentrava em frente ao Chapadinhense Hotel.

A maioria ficou sem entender nada, vez que o evento transcorria sem incidentes e sempre se estendeu até depois da meia noite, nos anos anteriores. Esperava-se até que durasse mais nesse ano, dado o recorde de público no anterior e as péssimas atrações contratadas pela Prefeitura para animar a festa na Praça do Povo.

Nas redes sociais não demorou para que levantassem a hipótese de que a Prefeitura estava por trás do episódio, justamente porque o evento patrocinado pela mesma não estava atraindo ninguém e, desta forma, o povo seria obrigado a comparecer por falta de opção. Como de praxe, pessoas ligadas ao governo e blogueiros de aluguel trataram de rebater tais comentários, primeiro alegando que o motivo teria sido o baixo contingente policial; depois, provavelmente quando souberam que estava maior que o habitual, pois até mesmo PMs de folga/férias trabalhavam para garantir a segurança dos foliões, eles mudaram de versão e disseram que a polícia agiu por força de uma portaria judicial.

Portarias existem e sempre existiram, porém o que os governi$tas "se esqueceram" de mencionar foi que a polícia foi acionada pela Prefeitura de Chapadinha, por meio do secretário de Cultura, e também pelo vereador Júnior Carneiro, cunhado do prefeito. Este último, vale ressaltar, participou de toda a trama por telefone, invocando portarias e até mesmo o risco gerado pela falta de organização da própria Prefeitura, que às vésperas do carnaval ainda não havia se reunido com as autoridades para definir o esquema de segurança (conforme declaração do próprio secretário, divulgada em grupos do WhatsApp).

Vereador Jr. Carneiro, prefeito Magno Bacelar e secretário de cultura

As informações foram repassadas ao blog por testemunhas e pessoas diretamente envolvidas no episódio que pediram para não ser identificadas, por razões de ética profissional ou receio de retaliação. Mas talvez nem fosse preciso tal sigilo, vez que parte da história já havia vazado e circulava nas redes sociais.

Em resumo, foi a Prefeitura, sim, quem acionou a PM para acabar com a festa do Bloco dos Sujos, e com a ajuda do vereador cunhado do prefeito. Agora quem quiser acreditar que o motivo foi "a segurança dos foliões", fique à vontade. Afinal, cada um é livre para acreditar - ou fingir acreditar - no que quiser.

logoblog
Comentários
0 Comentários