18 de jan de 2017

Responsável pelo CAPS confirma versão de paciente que protestou em frente à Prefeitura de Chapadinha

Chapadinha: Responsável pelo CAPS II confirma versão de paciente

Mal assumiu o cargo, o novo gestor de Chapadinha, Magno Bacelar, já enfrentou seu primeiro protesto: um paciente atendido pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) "acampou" em frente à prefeitura (imagem acima) exigindo explicações sobre o péssimo atendimento que recebera, mais precisamente sobre a ausência de médicos, remédios e - pasmem - receitas em branco, apenas carimbadas e assinadas.

Um vídeo gravado na ocasião se espalhou rapidamente via WhatsApp e, em poucas horas, a cidade inteira ficou sabendo do descaso.

Foi o bastante para Bacelar acionar sua trupe de desocupados metidos a jornalistas que, em vão, tentaram tapar o sol com peneira, negando tudo ou jogando a culpa no governo anterior e até mesmo tentando desmoralizar o paciente que fez a denúncia.

Mas de nada adiantou: após a repercussão, alguns vereadores se dirigiram ao local e ouviram do próprio responsável pelo órgão, Sr. Luiz Roberto, que as consultas retornariam na terça-feira (prova de que não estavam ocorrendo) e também que a falta de medicamentos já havia sido informada à secretaria responsável, porém, até o momento, não havia previsão para o retorno do fornecimento. Resumindo: ele confirmou a versão do cidadão que protestou em frente à prefeitura.

Segundo o vereador Alberto Carlos, que acompanhou o caso desde o início, o Sr. Luiz afirmou, ainda, para o espanto de todos, não ter recebido sequer o relatório com a relação de todos os pacientes atendidos pelo órgão, entregue pela gestão anterior à equipe de transição do novo governo. Alberto, que acompanhou todo o processo de transição como coordenador geral, relatou não haver justificativas para essa paralisação dos serviços públicos, vez que tudo foi entregue à nova gestão em pleno funcionamento e tal entrega teria sido inteiramente documentada, inclusive com imagens.

Sobre as tais receitas em branco, não foi divulgado se o responsável pelo CAPS e os vereadores conversaram sobre o assunto, mas o blog acredita que os próprios pacientes e seus familiares cuidarão de "investigar" esse caso e a verdade virá à tona muito em breve.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: