3 de jan de 2017

Prefeito eleito de Chapadinha anuncia cortes na remuneração dos servidores municipais

Magno Bacelar e seu vice, Talvane Ortegal

Mal assumiu o cargo, o prefeito eleito de Chapadinha já mostrou a que veio e anunciou cortes em gratificações e adicionais dos servidores municipais, o que, na prática, vai reduzir a remuneração dos mesmos.

Bacelar culpa a administração anterior pelos cortes que pretende fazer, alegando que a ex-prefeita Ducilene 'Belezinha' teria sobrecarregado a folha de pagamento e ele diminuirá a remuneração dos servidores para "equilibrar as contas".

Ocorre que qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento sobre administração pública sabe que qualquer excesso nesse sentido, cometido pela ex-prefeita, pode ser resolvido judicialmente sem que seja "necessário" a prefeitura meter a mão no bolso dos trabalhadores. Tal excesso, inclusive, violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal e tornaria a ex-prefeita ficha-suja, equiparando-a ao próprio Bacelar.

As primeiras reações ao anúncio-bomba são de incredulidade. Ninguém parece estar acreditando que Magno Bacelar terá essa audácia, tampouco nessa história de desequilíbrio nas contas. A maioria está achando que, se ele realmente fizer isso, será para reunir recursos e agraciar o máximo de aliados com contratos e outras "benesses", como as gratificações ilegais pagas no governo de sua esposa, Danúbia Carneiro.

Não satisfeito em anunciar cortes na remuneração dos servidores, Bacelar ainda teve a desfaçatez de dizer que ele próprio já deu o exemplo reduzindo a própria remuneração em 30% (ao mesmo tempo em que aumentou a dos vereadores, aguardem matéria sobre o assunto em breve).

Como se alguém que é ficha-suja por desviar dinheiro de merenda escolar, dentre outras irregularidades, vivesse apenas do próprio salário, não é mesmo, doutor? "Tá SERTO!!"

Comentários
0 Comentários

0 comentários: