12 de dez de 2014

Exclusivo: Preso na PF desde o dia 4 de dezembro, Eduardo Sá tem liberdade negada pela 2ª vez

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Preso em um albergue da Polícia Federal (PF) por participação em organização criminosa, o (ainda) vereador de Chapadinha, Eduardo Sá, teve o segundo pedido de liberdade provisória negado pela Justiça nesta quarta-feira (10).

Sá foi preso dia 04 de dezembro, 2 dias após ter tido residência e empresa arrombadas pela PF durante a Operação Ferro e Fogo, que investiga esquema criminoso envolvendo servidores do Ibama e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). No mesmo dia ele protocolou um pedido de liberdade, que foi negado pela justiça (informações do site da Justiça Federal).

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Na última quarta-feira (10), com a proximidade do fim da prorrogação de sua prisão, Sá voltou a requerer sua liberdade, porém o juiz federal Nelson Loureiro dos Santos, responsável pela 2ª Vara Criminal, negou-lhe o benefício novamente. Na decisão, o juiz menciona ofício da PF requerendo a manutenção da prisão para "continuar com a fase de tomada de depoimentos e interrogatório", pois, uma vez em liberdade, os réus poderiam "se reunir e combinar entre si a melhor forma de camuflar as respostas e ludibriar os interrogatórios" (ver íntegra da decisão).

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado
Decisão (clique para ampliar)

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado
Decisão (clique para ampliar)

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado
Decisão (clique para ampliar)

Vereador era "o cabeça" da organização criminosa

Segundo a PF, Eduardo Sá era "o maior responsável, articulador e beneficiado" no esquema criminoso desbaratado pela Operação Ferro e Fogo I e II, conforme se lê em parte da decisão judicial que deferiu os pedidos de prisão:

Preso pela PF, vereador Eduardo Sá tem pedido de liberdade negado
Clique para ampliar

Visitas (quase) secretas

Nas dependências da PF, Eduardo Sá foi visitado por alguns vereadores de Chapadinha, talvez para tratarem da eleição para a presidência da câmara, marcada para a próxima segunda-feira (15), já que o vereador preso faz parte da chapa da oposição. Tudo "na surdina", é claro, uma vez que a trupe costuma se manter em total silêncio quando a casa cai para um dos seus. Idem para alguns desocupados metidos a jornalistas da cidade que, mesmo cientes da prisão e da visita, ficaram caladinhos para não contrariar os patrões.

Sá ainda pode ser solto a qualquer momento

Os advogados do vereador não param de protocolar pedidos ou procurar "brechas" na lei para libertar seu cliente. Assim, a qualquer momento, o indivíduo que foi eleito para representar o povo de Chapadinha na câmara, mas preferiu tirar licença do cargo para montar organização criminosa na Sema, poderá estar de volta ao seio da sociedade.

Aguardem mais informações em breve...

Comentários
0 Comentários

0 comentários: