Chapadinha inteira sabe que a maioria dos que compõem essa atual oposição é formada por discípulos de Magno Bacelar, candidato a prefeito derrotado em 2012. Não é nenhum segredo também que tais pessoas mamavam nas tetas do governo anterior, com direito a gratificações que chegavam a 400% do salário que recebiam, algumas ilegais, vale ressaltar, por ferirem a Constituição Federal. O que não era de conhecimento público, ainda, é que essa trupe pensa igualzinho a Bacelar: que o povo de Chapadinha é abestado.

Explico: Desde o governo anterior, essa trupe vem continuamente manipulando informações de maneira a ludibriar o povo e usá-lo como "peão" em sua guerrinha de interesses... Querem um exemplo? Vejamos um dos últimos:

Após o instituto responsável pelo último concurso público divulgar o resultado (preliminar) das provas objetivas, a trupe passou a alardear uma suposta fraude: a assessora da prefeita teria sido beneficiada no certame, pois, embora não tivesse sido aprovada, seu nome não constava na lista dos 7.201 inscritos, divulgada anteriormente pelo instituto, e o número de inscrição a ela atribuído foi "7.202", imediatamente posterior ao total informado.

Dias depois, por conta de um protesto na câmara, organizado por aprovados e classificados no concurso insatisfeitos com a suspensão do mesmo, a oposição "descobriu" outra suposta beneficiada entre os manifestantes: uma mulher que discutiu com o presidente da câmara, logo com ele, que vem ajudando boa parte dessa trupe para que não morra de fome. O nome não vem ao caso, mas, segundo a oposição, a mulher que "bateu boca" com o presidente teria participado do mesmo esquema que a assessora da prefeita: apesar de (também!) não ter sido aprovada, seu nome não constava na lista dos 7.201 inscritos e ela também teria "ganho" um número de inscrição: 7.210.

Mas esperem... 7.210? E quanto aos inscritos que receberam os números entre 7.202 (o da assessora da prefeita) e 7.210 (o da segunda "beneficiada")? Teria a oposição se esquecido de verificá-los? Lógico que não. Tanto que, recentemente, a trupe resolveu descobrir mais um beneficiado no concurso: o esposo da mulher que recebeu a inscrição 7.210 (que, por sinal, também não foi aprovado). E, como não poderia deixar de ser, o casal foi "acusado" de possuir ligação com a prefeita. Número de inscrição atribuído a ele: 7.205! Notem bem: de 7.202, a oposição pulou para 7.210 e depois voltou para 7.205. Estranho não? Nem tanto...

Na maioria das vezes, é exatamente assim que a oposição repassa informações à população: aos pedaços! E pedaços bem "convenientes" aos interesses políticos de uma minoria, jamais aos da coletividade.

No caso em tela, para passarem a ideia de que o governo fraudou o concurso, citaram apenas o caso que envolvia a assessora direta da prefeita, omitindo outros semelhantes. Depois da manifestação na câmara, decidiram citar o caso da mulher que "bateu boca" com o presidente simplesmente para desqualificá-la perante a opinião pública, assim como fazem com qualquer pessoa que "ouse" contestá-los. Agora, para continuarem fomentando a ideia de fraude em blogs e redes sociais, resolveram descobrir um terceiro beneficiado, esposo da segunda, mas não sem ter o cuidado de ligá-los à prefeita, caso contrário a "notícia" não serviria ao seu real propósito: fazer o povo acreditar que o governo fraudou o concurso, nem que seja na marra!

Em razão desse engodo, nosso blog vem a público divulgar os outros candidatos que também não tiveram seus nomes divulgados na primeira lista (dos 7.201), mas que fizeram as provas e foram citados no resultado preliminar, com os respectivos números de inscrição (sobrenomes foram preservados, mas podem ser conferidos no site do instituto responsável):


O motivo de a oposição ter se fingido de cega quanto aos candidatos acima? Muito simples: provavelmente não encontraram uma maneira convincente de ligar todos à prefeita e, ainda que encontrassem, todos foram eliminados do concurso por não terem atingido a pontuação mínima exigida na prova, o que afasta a possibilidade de que essas pessoas, cujos nomes não saíram na primeira lista, façam parte de algum esquema fraudulento para beneficiar aliados do governo. Em suma, a trupe se fez de cega porque divulgar os casos acima jogaria por terra a ideia de fraude que querem enfiar na cabeça do povo. No máximo provaria a desorganização da empresa responsável pelo concurso, mas isso não interessa à oposição, vez que não teria o mesmo "peso político" para atacar a prefeita.

Muito em breve a Justiça irá se pronunciar sobre o caso, se o concurso prossegue ou se será anulado, mas o importante, seja qual for o resultado, é que a população atente muito bem para a sentença proferida, que deverá abordar muitos pontos, inclusive esse, sobre candidatos cujos nomes não saíram na primeira lista e fizeram a prova. Aguardar a decisão da Justiça é o melhor a fazer no momento, nada mais.

E antes que algum desmamado venha dizer que estou "defendendo governo", relembro que nunca defendi - do "escândalo do lixo" às compras suspeitas do Mais Educação - e não seria agora que eu iria começar. Todos são sabedores que não dependo da política local para viver, tanto que poderia me entregar ao comodismo e ficar assistindo (de camarote) essa guerrinha entre governo e oposição, uns descobrindo "os podres" dos outros e vice-versa, se acionando mutuamente na Justiça... Mas, infelizmente, não posso ficar calado vendo a população da minha cidade ser manipulada dessa forma, nem ficar omisso enquanto lobos usam desse artifício para se passar por ovelhas.

Assim, aguardem mais notícias em breve.

logoblog
Comentários
0 Comentários