6 de nov de 2013

AMARELOU: Vereador de Chapadinha propõe debate pela presidência do PT local e não comparece


No próximo domingo (10) ocorrerá, em todo o país, o Processo de Eleições Diretas (PED) do Partido dos Trabalhadores (PT), para a escolha dos novos dirigentes nacional, estaduais e municipais. No dia 03, o diretório municipal de Chapadinha se reuniu na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) para assistir a um debate entre os candidatos à presidência, Pedro Cunha e Eduardo Braga (ex-secretário municipal e atualmente vereador).

Apesar de o debate ter sido proposto por Braga, na hora H ele não apareceu para o confronto. Segundo o professor Enedilson Santos, mantenedor do blog Chapadinha Anúncios, Braga não compareceu por "já se sentir derrotado", fato que teria consolidado a vitória de seu oponente.

O outro lado

Por meio de blogs e rádios de aluguel o vereador alegou não ter comparecido em razão de uma suposta estratégia de companheiros ligados ao governo, que teriam mudado a data do debate em cima da hora. Tal alegação foi desmentida por membros do D.M., que afirmam que o ofício alterando o local foi recebido no dia 29 de outubro, com 05 dias de antecedência.

A voz do povo

Comenta-se aos quatro cantos que o verdadeiro motivo da ausência do vereador teria sido seu passado político, mais sujo que puleiro de pato, principalmente no que tange às gratificações ilegais que ele recebia quando secretário municipal (contracheque abaixo) e, também, por ele viver maritalmente com a ex-secretária municipal de educação, Enir Lima, citada na CPI dos Convênios como corresponsável por desvios ocorridos durante o governo anterior (veja aqui).

Clique para ampliar

Essa versão nos parece lógica, pois se o oponente de Braga imprimisse o contracheque acima, por exemplo, e o levasse ao debate juntamente com um exemplar da Constituição Federal, qual seria a defesa do vereador? Alegar que uma lei municipal (que não cita secretários municipais) justificava a ilegalidade, como vem fazendo desde que a mamata foi descoberta? Como se uma lei municipal tivesse mais força que a Constituição?? Aí seria chamar os próprios companheiros de burros e pedir para perder.

Logo, foi melhor para ele fugir do debate, assim poderá continuar posando de "bom moço" para os menos esclarecidos... Afinal, é em cima dessas (pobres) pessoas que políticos como Braga aplicam sua lábia.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: