6 de set de 2013

Chapadinha: VÍDEO confirma versão de jovem agredido por vereador em praça pública (Veja!)

Chapadinha-MA: Vídeo - Pedro X Eduardo Sá

Um vídeo gravado com celular - que, segundo informações, já estaria "se espalhando" entre a população - parece esclarecer de vez o caso envolvendo o jovem Pedro de Sousa e o vereador Eduardo Sá, sobre este ter agredido o primeiro em praça pública.

No mesmo dia em que nosso blog divulgou o Boletim de Ocorrência registrado por Pedro (leia aqui), o vereador divulgou uma nota contestando a versão do jovem e dizendo que "o caminho para a reparação de qualquer ofensa" seria o judicial (mais detalhes aqui). Abaixo, um trecho da tal nota, amplamente divulgada por blogs e rádios locais:

Chapadinha-MA: Vídeo Eduardo Sá - Nota

Em suma, segundo Eduardo Sá, os fatos teriam ocorrido como descrito acima. Mas o vídeo joga por terra a versão do vereador...

O vídeo, que foi registrado por um terceiro que estava em companhia da vítima, não mostra o encontro entre as partes, contudo mostra o jovem claramente "surpreso" com as perguntas e com o tom de voz do vereador, o que confirma sua versão, de que ele estava conversando com um amigo e foi interpelado por Sá. Fica claro, também, que Pedro tentou se manter calmo todo o tempo enquanto o vereador tentava desqualificá-lo, insinuando que ele não tinha trabalho e, por isso, não era ninguém. Diante da inércia do jovem, Sá disse que um juiz decidiria o caso, mas em dado momento, fora do alcance da câmera, ouvem-se "tapas" e a voz de Pedro dizendo "Converse como homem, e não bate em mim também!", outro fato que confirma a versão do jovem, de que o vereador chegou a lhe dar "tapas no peito" enquanto lhe afrontava. Pedro também levantou a voz após os tapas, mas em momento algum "partiu em direção" de Sá. O vereador Braga aparece em dois momentos do vídeo: no primeiro para repreender um dos dois interlocutores - o que não ficou muito claro - e no segundo quando Eduardo Sá já se retirava do local - não porque seu colega "conteve os ânimos, impedindo que ele fosse agredido", mas sim porque alguns curiosos já paravam para assistir ao espetáculo e já começavam a vaiar.

Caso encerrado! Confiram o vídeo na íntegra:


Nosso blog reitera a pergunta que fez aos demais vereadores de Chapadinha: Tal atitude não seria quebra de decoro parlamentar? Aguardamos resposta...

Comentários
0 Comentários

0 comentários: