04/04/2013

Oposição medíocre, discurso idem... e novamente estamos nas mãos de uma só pessoa!


Se antes, em Chapadinha, já não tínhamos oposição, agora mesmo é que estamos sem.

Hoje, autoproclama-se oposição uma matilha formada por políticos derrotados e eleitos falidos, desocupados metidos a jornalistas, pseudoprofessores revoltados por estarem em sala de aula em vez de numa "coordenação", e desmamados em geral... O resultado dessa lambança não poderia dar em outra: denúncias vazias, choro sem fim e um descrédito em avanço exponencial.

Mais perdidos que cego em tiroteio, vivem a se lamentar por não receberem a "devida atenção" do governo, não se atendo ao fato de estarem no vácuo por pura incompetência. Duas pérolas exemplificam a "seriedade" das denúncias dessa trupe: as tais 38 mil vassouras e o tal milhão de litros de diesel, que seriam gastos em cerca de um ano.

Ora, licitação é coisa séria, instituída e regida por lei. Faz-se uma estimativa de gastos com a aquisição, sempre para mais, e publica-se um edital com antecedência. A modalidade pregão eletrônico é a mais recomendada por sua praticidade e transparência: qualquer pessoa pode acompanhar o processo pela internet e qualquer fornecedor pode se cadastrar. Ganha o que oferece o menor preço por mercadoria ou serviço, se obrigando a manter o valor acordado sob pena de multa e outras sanções. Já o órgão público não se obriga a adquirir a quantidade no prazo informado, vez que se tratou de mera estimativa, tanto que é comum a prorrogação de contratos para atingi-la, garantindo-se, assim, o menor preço sempre.

Por que então, em vez de verificar se houve fraude no processo, a "oposição" divulga licitações como se fossem compras já efetuadas? Como podem querer ser levados a sério agindo dessa maneira? E vou além: de onde teria surgido esse "interesse público" se não faz quatro meses que mamavam no governo anterior sem dar a mínima para a origem do dinheiro?

A última pérola, então, foi surreal: tentaram se promover em cima do secretário de educação, convocando-o para prestar informações na Câmara que poderiam ser requeridas mediante um simples ofício! Claro que a maioria dos vereadores não compactuou com tamanha imbecilidade e, por conta disso, já está sendo "acusada" de proteger o governo quando na verdade impediu que a casa do povo fosse, mais uma vez, utilizada como palco de palhaçadas.

A desfaçatez é tanta que chega a ser desrespeitosa com o povo, que é obrigado a ler, ouvir e até ver as lamúrias de quem só pensa no próprio umbigo. E o caso é muito mais grave do que aparenta: uma oposição medíocre, que vive de "fazer zoada" com o intento de ser chamada para o governo, é igual a oposição nenhuma! E sem oposição, principalmente na Câmara, um prefeito pode fazer o que bem entender no governo. Seja de bom, seja de ruim.

Em suma, Chapadinha está literalmente nas mãos de Belezinha. E, embora os serviços públicos tenham apresentado melhorias expressivas, é válido ressaltar que o governo vem agregando "trapeças" de tudo quanto é marca, de vereadores que aprovam contas sujas a blogueiros de aluguel, a troco de quê (ou de quanto) só Deus sabe...

Posto que a linha entre "governabilidade" e "imoralidade" é mais que tênue, o futuro de nossa cidade, pelo andar da carruagem, é mais que uma incógnita.


Comentários
0 Comentários