As primeiras articulações foram realizadas, nesta quarta-feira (20), durante encontro, em Natal, entre secretários de energia de estados do Nordeste e empresários do setor eólico.

Energia eólica no Nordeste

O secretário de Minas e Energia, Ricardo Guterres, é um dos articuladores da elaboração de um conjunto de reivindicações da Região Nordeste em defesa da energia eólica a ser entregue, em março, à presidente Dilma, durante reunião da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em Natal (RN).

A proposta é que sejam criadas as condições para a montagem de duas linhas. A primeira, de São Luís, onde está o Porto do Itaqui, até o município de João Câmara, no Rio Grande do Norte, passando pela região produtora de energia eólica dos municípios maranhenses de Paulino Neves e Tutoia, pelo Piauí e Porto de Pecém, em Fortaleza. A segunda, de Sobradinho, na Bahia, até o norte de Minas Gerais.

Ricardo Guterres afirmou que o MA está recebendo um dos maiores investimentos em energia eólica do Brasil, com a instalação de 50 parques eólicos, cada um com 10 aerogeradores, com capacidade total para produzir 1.500 MW de potência e investimentos que totalizam R$ 6 bilhões, até 2016.

O secretário afirmou que, energia eólica será um dos temas centrais da reunião da Sudene, em março, com presença dos governadores.


logoblog
Comentários
0 Comentários