Chapadinha Online: Juri Popular em Vargem Grande-MA
O acusado (clique para ampliar)

No último dia 20/12, o egrégio Tribunal de Júri de Vargem Grande-MA se reuniu para sua última sessão do ano, desta vez para julgar Edilson (imagem acima), acusado de atacar um casal de idosos com pauladas na cabeça, em abril do ano passado, matando um deles.

O marido, Raimundo Pereira da Silva, 91 anos, morreu de traumatismo craniano dois dias após o atentado, em São Luís-MA. A esposa, Dolores Pereira da Silva, na ocasião com 88 anos, ficou hospitalizada, mas - milagrosamente - conseguiu se recuperar. Segundo os autos, ambos foram atingidos por golpes desferidos pelo acusado, que se utilizou de uma perna-manca que servia para travar a porta da residência das vítimas, situada na Rua dos Macacos, local onde ocorreu o crime. Os dois idosos receberam golpes na região da nuca e na parte superior do crânio. O falecido teve, ainda, a mandíbula partida.

Juri Popular em Vargem Grande-MA: A arma do crime
A arma do crime (clique para ampliar)

O motivo não ficou comprovado nos autos, mas supõe-se que uma dívida de R$ 400, contraída pelo acusado com as vítimas, tenha ensejado o crime. Apesar do reconhecimento feito pela vítima sobrevivente e por uma testemunha que socorreu o casal, Edilson negou todas as acusações perante o júri, dizendo que sequer visitou os idosos no dia do crime.

O representante do Ministério Público em Vargem Grande, promotor Benedito Coroba, pugnou pela condenação do acusado por homicídio triplamente qualificado no caso do idoso e tentativa triplamente qualificada no caso de Dona Dolores - com o agravante de os crimes terem sido cometidos contra maiores de 60 anos. Por sua vez, a defensora pública daquela comarca, Dra. Elainne Barros, insistiu na desqualificação do crime, alegando fragilidade nas provas. Após ouvir testemunhas, acusado, promotor e defensora, o Tribunal do Júri acatou as teses do MP, com todas as qualificadoras e agravantes.

Juri Popular em Vargem Grande-MA: Promotor Coroba 01
Promotor exibe arma do crime durante os debates...

Juri Popular em Vargem Grande-MA: Promotor Coroba 02
...enquanto o réu fica de cabeça baixa, ao fundo.

Juri Popular em Vargem Grande-MA: Vítima sobrevivente
A vítima sobrevivente, Dolores Pereira.

Ao final, a MM. Juíza Lorena Brandão leu a sentença aos presentes: com base na decisão dos jurados, Edilson foi condenado a 18 anos e 08 meses pelo crime contra Raimundo Pereira e a 12 anos, 05 meses e 10 dias pelo crime contra Dolores, totalizando 31 anos, 01 mês e 10 dias a serem cumpridos em regime inicialmente fechado.

No Brasil, tal pena garante cerca de 12 anos em regime fechado e, só então, o acusado poderá requerer o semiaberto. Parece pouco, mas, considerando a benevolência das leis brasileiras, a pena não foi tão branda quanto pode parecer...


logoblog
Comentários
0 Comentários