Welliton Resende, Auditor da CGU (Controladoria-Geral
da União) no MA e ex-analista do TCE-MA

Hoje deparei-me com uma cena dantesca. Fui ao Banco do Brasil, como de costume, pegar dinheiro e pagar as contas mensais e me surpreendi com a quantidade de carros adesivados com nomes de candidatos na porta da agência bancária.

Alguns dos caríssimos leitores faz ideia do que estes "cabos eleitorais" faziam na agência bancária?

A resposta é simples e objetiva, estavam retirando dinheiro e trocando em cédulas miúdas para utilizar a partir de hoje. É nesta quinta que a dinheirama começa a correr solta nos rincões do Estado do Maranhão.

E a previsão é sombria: Todos afirmam em voz uníssona que o triste "recorde" de compra de votos será batido.

Prestem bem atenção, caros leitores, pois nesta quinta, sexta e sábado centenas de veículos percorrerão o Maranhão distribuindo dinheiro a torto e a direito com o único intuito: comprar votos de eleitores incautos que aproveitam as eleições para tirar o seu.

E o que nós cidadãos devemos fazer para inibir esta pouca vergonha? fiquem de olho e municiem-se com os seus celulares com câmara e filmem tudo. Depois é só entregar ao Juiz Eleitoral da Comarca.

Nós, os cidadãos, devemos ser os maiores interessados em que esta pouca vergonha acabe em nosso Maranhão.

Ao finalizar este artigo, deixo aqui um verso do grande compositor maranhense César Teixeira: "E quem nos ajudará a não ser a própria gente?"


logoblog
Comentários
1 Comentários