Danúbia Carneiro: Excluída da Caminhada das Mulheres

Nessas campanhas, o grupo governi$ta, que apoia um ficha-suja para prefeito de Chapadinha, vem copiando todas as manifestações populares realizadas em apoio à candidata da oposição.

Foi assim com o "10zão Folia" (eles criaram o tal "Pancadão", cuja primeira vítima das pancadas foi o empresário Geraldo Gomes), o "Passeio Ciclístico" (que eles pretendiam copiar, chegaram inclusive a convocar partidários em redes sociais, mas desistiram por falta de "contingente") e, lógico, a "Caminhada das Mulheres". Nesse ultimo plágio, ocorreu um fato curioso: A prefeita de Chapadinha, Danúbia Carneiro, não participou da caminhada do governo!

Aliás ela vem sendo excluída de todo e qualquer movimento do governo, evidenciando a todos os cidadãos chapadinhenses o seguinte:

1º - Como todos já desconfiavam, Danúbia não é prefeita "de fato": quem manda na prefeitura é o atual candidato pelo governo, Magno Bacelar.

2º - Em razão de estar administrando "para si" há 12 anos, e não "para o povo", Bacelar foi derrotado nas urnas em 2008 e 2010. E apesar de ter usado as brechas da lei para se manter no poder, sua aprovação continuou em queda livre, razão pela qual tem jogado a culpa do caos instaurado na cidade em cima da prefeita, embora todos saibam que AMBOS são responsáveis;

3º - Danúbia então segue proibida de por os pés no palanque do ficha-suja e em quaisquer desses movimentos copiados da oposição (pelo menos, nessa campanha).

No entanto, ter deixado a "prefeita", a "mulher" que ocupa o mais alto cargo político na cidade, de fora de uma caminhada "das mulheres" deixou clara, também, a desfaçatez desse governo em continuar tentando enganar o povo; como se Bacelar não a tivesse apoiado para prefeita há quatro anos; como se ambos não se conhecessem, não tivessem uma história juntos; como se Danúbia, simplesmente, não existisse...

Longe de angariar votos, tal ardil apenas comprova o modo como o ficha-suja trata os próprios aliados quando o assunto é "poder" (por sinal, já bem conhecido na cidade...) E se, em nome do poder, ele despreza até mesmo quem caminha ao seu lado, imaginem o povo!

Eis a razão de Chapadinha ter se tornado referência estadual em má administração.

(Imagem ilustrativa)

logoblog
Comentários
3 Comentários