Por Raimundo Garrone (Jornal Pequeno):


O Governo Federal destinou recursos para que fossem construídas dez novas unidades de Centros Tecnológicos no Estado do Maranhão [conhecidos como CETECMAS], uma delas no município de Chapadinha [leia + aqui!].

Projetos elaborados e aprovados nos órgãos licenciadores, recursos liberados pelo FNDE, licitação realizada e contratada a empresa, faltando apenas a expedição da ordem de serviço, agora o deputado Magno Bacelar, fazendo uso de sua prerrogativa de líder do governo, tenta de todas a maneiras inviabilizar a construção de tão importante centro de tecnologia que irá beneficiar milhares de pessoas na região do Baixo Parnaíba, pelo simples fato de o terreno ter sido doado, à época (2009), pela empresária Ducilene Pontes, a Belezinha, que naquele momento nem vislumbrava a possibilidade de vir a ser candidata a prefeita da cidade.

Como hoje, apoiada por Isaías Fortes, Belezinha é a principal adversária de Magno na corrida pela sucessão municipal - estando, inclusive, na frente em pesquisas realizadas até então - ele está fazendo todo tipo de pressão para que o CETECMA/Chapadinha venha a ser construído em qualquer outro terreno, menos o que foi doado por sua hoje adversária política, nem que isso resulte na perda desse grande benefício.

Cursos sendo ministrados nos pólos de Brejo e Barra do Corda.

Ocorre que a norma para a instalação do centro exige uma área mínima de 100 x 100m, sendo que Bacelar ofereceu outro terreno, até então destinado a uma creche, de 60 x 70m, o que não é possível. Mesmo na hipótese de ele apresentar outro imóvel dentro da metragem mínima exigida, ainda assim não será possível atender à pressão do deputado, pois não haveria tempo hábil para a reformulação dos projetos, elaboração de novo plano de trabalho a ser enviado para aprovação do FNDE e a realização de nova licitação.

Isso tudo demandaria muito tempo e o convênio com o governo federal já teria expirado, bem como os recursos devolvidos, além do que, o FNDE não aceita mudanças na localização do empreendimento após a aprovação, que já ocorreu.

logoblog
Comentários
4 Comentários