Os professores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) devem aderir a uma greve nacional a partir da próxima segunda-feira, diz o comunicado divulgado pela Associação dos Professores da Universidade Federal/MA (Apruma), seção sindical do Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes), após assembleia realizada nesta segunda-feira (15).

Pela nota, a diretoria do sindicato informa a paralisação à população em geral, explicando que os docentes da Universidade Federal do Maranhão devem aderir à greve nacional dos docentes das IFES (Instituições Federais de Ensino Superior) a partir do dia 21 de maio. A categoria comunica ainda que atividades consideradas essenciais deverão ser negociadas entre a instituição e o comando local de greve.

A assessora de comunicação da UFMA, Prof. Ester Marques, disse que não há "clima" para paralisação na universidade e que a decisão pode ter saído após a reunião desta segunda, por conta de um debate sobre a baixa remuneração dos professores das instituições de ensino superior.

"Um professor doutor ganha em torno de seis mil reais, enquanto profissionais de nível médio ganham 11 mil no Senado Federal. É uma diferença considerável", argumentou a professora, que disse ainda que o Ministério da Educação teria oferecido um reajuste de 4% nos vencimentos básicos a partir de junho deste ano, mas o valor pode ter sido considerado baixo pela categoria.

O G1 tentou encontrar em contato com a direção da Apruma, mas não obteve resposta.

Fonte: G1 (imagem ilustrativa)

logoblog
Comentários
0 Comentários