Empresa contratada pelo MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) realizou palestra em Tutóia sobre o implemento programa 'Brasil Sem Miséria' no Maranhão. O encontro realizado no dia 14 deste mês consistiu na apresentação do projeto e contou com a presença de entidades como o STTR (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadores Rurais) e o SINTRAF (Sindicato da Agricultura Familiar), além de lideranças locais.

O encontro foi coordenado por Loroana Santana, agrônoma da empresa CEDET (Centro de Desenvolvimento Tecnológico), responsável por implantar o programa federal em Tutóia, contemplando 160 famílias, e em mais seis municípios do Estado: São Bernardo, Santana do Maranhão e Araioses (80 famílias); Anapurus (160 famílias); Brejo e Buriti (240 famílias) - totalizando 1.040 famílias.

A meta do projeto é levar ajuda direta ao trabalhador rural com auxilio técnico especializado, fomento de R$ 2.400,00 e oferta de sementes. Além disso, deverão ser realizados diagnósticos da Unidade de Produção, encontros presenciais, elaboração e acompanhamento dos projetos de Estruturação Produtiva Social Familiar. Com o projeto, o governo federal espera incluir a população mais pobre nas oportunidades geradas pela agricultura familiar.

Segundo Loroana, o fomento cairá nas contas do bolsa família dos beneficiados, em 3 parcelas, num período de 14 meses, que será o mesmo de implantação e acompanhamento por técnicos da empresa. A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) e a Secretaria Municipal de Agricultura foram convidadas a serem parceiras no projeto, de modo que a produção possa ser absorvida pela população dos municípios.

O dinheiro do fomento deverá ser investido em sementes ou matrizes (no caso de criação de galinhas, por exemplo) e a área utilizada será aquela na qual o produtor já trabalha.

Mais de 20 povoados devem ser contemplados em Tutóia. Mas, segundo Floriano, presidente do STTR, o número poderia ser maior, levando-se em consideração que 70% da população tutoiense reside e trabalha na zona rural e grande parte vive abaixo da linha da pobreza.


logoblog
Comentários
0 Comentários