Do blog Territórios Livres do Baixo Parnaíba (16/03/12):

Reunião seguia ordeira e pacífica (clique nas imagens p/ ampliá-las)

No dia 15 de março de 2012, a comunidade da Mangueira (Chapadinha/MA) se reuniu com representantes do Fórum Carajás, dos STTR`s de Chapadinha e Afonso Cunha e de comunidades próximas a ela para refletirem sobre as graves questões fundiárias e ambientais que assolam o Baixo Parnaíba maranhense. A área da Mangueira se enfronha em quase dois mil hectares documentados em nome da família Lyra e outros mil sem documentação.

Vereador (em pé, camisa amarela) filmava tudo

Um dos assuntos que a reunião arrolaria dizia respeito ao pedido de vistoria feito pela comunidade ao INCRA. Antes que entrasse no assunto, o vereador França Nilo, proprietário da Mangueira, apareceu e fez com que o assunto ficasse na espera pelo momento que ele saísse. Outras questões relativas a reforma agrária foram discutidas. O vereador permaneceu calado valendo-se de um morador contrário a desapropriação. Este perguntou "se o que chegava aos mercados de Chapadinha provinha de Veredão, Vila Borges, Laranjeiras e Canto do Ferreira", assentamentos da reforma agrária. Ele comparou a situação dos assentamentos de Chapadinha com a época em que os Lyra e Bacelar mandavam nessas áreas e que havia muita produção de arroz. Ninguém ligou muito para a pergunta e por isso o vereador que filmara todos se retirou declarando todos ali como "vagabundos", pronunciando palavrões e ofensas aos participantes. A atitude do vereador quase findou a reunião em violência porque a comunidade tomou satisfação e um dos homens que acompanhava o vereador Nilo puxou um rifle de dentro do carro e o direcionou para os presentes. Só não houve disparos porque depois de muito bate-boca e mais ameaças por parte do vereador, eles foram embora.

Boletim de Ocorrência registrado pelas vítimas do vereador

logoblog
Comentários
0 Comentários