Por Diogo Salles:


Enfim, o coroné Teixeira largou o osso. E como ele roeu! Foram intermináveis 23 anos como presidente da CBF (Confederação da Bufunfa Furtada), que lhe renderam o título da ordem dos mensaleiros e um espantoso avanço patrimonial. Claro que, pelos o padrões sarney de longevidade, isso não é nada. Inclusive, numa hora dessas, Sarney deve estar pensando “que amador… nunca será!”

Mas, conforme eu tinha dito outro dia, apenas nos livramos de um problema para darmos início a outro, de nome José Maria Marin. E não dá pra sonhar muito com mudanças, afinal, Marin nunca foi lá muito simpático a ideias progressistas. Bem que os clubes poderiam iniciar uma rebelião contra a CBF, mas com esses dirigentes quadrúpedes que temos, acho que não será possível.

Então, resta apenas pedir aos faxineiros e zeladores da CBF que mantenham bem trancada a sala de troféus e medalhas da seleção. Com o tal de Marin por perto, todo cuidado é pouco…

logoblog
Comentários
0 Comentários