Enquanto pacientes dos hospitais de Chapadinha rezam para que 2012 passe rápido (e leve junto a atual ge$tão), os de Vargem Grande-MA rogam para que os serviços da Cemar não sejam interrompidos. Tem sido assim há meses, desde que o gerador do Benito Mussoline, único hospital da cidade, parou de funcionar - o mesmo que deveria garantir (também) o fornecimento de energia elétrica ao anexo Duda Braga (urgência e emergência), inaugurado no ano passado.

Segundo os relatos, quando falta energia na cidade - como costuma ocorrer durante o período chuvoso - a alternativa que pacientes e funcionários tem é...... esperar chegar!!! Resta uma dúvida no ar... A secretária de saúde de Vargem Grande está incluindo velas, lamparinas e lampiões nas despesas do setor ou está pagando esses "materiais hospitalares" do próprio bolso?

Gerador atualmente de "Licença Saúde"

Fios soltos, ligando nada a coisa nenhuma

logoblog
Comentários
0 Comentários

0 comentários: