Na noite de ontem (26), ao acessar o Facebook, este autor teve uma péssima surpresa: o blogueiro Luís Pablo Almeida havia postado um link para uma de suas matérias na "time-line" (antigo "mural") do meu perfil, assim como na de vários outros conterrâneos. A notícia (se é que podemos chamar assim) nada mais era que outro factoide envolvendo "um pastor chapadinhense" que ele nunca identifica em um suposto caso de pedofilia. A expressão "pastor tarado" em seu título denota a seriedade do blogueiro ao tratar do assunto...


O texto é uma espécie de 2º capítulo da novela que Luís Pablo parece estar desenvolvendo em torno da história. O primeiro revoltou os chapadinhenses, vez que não citou nomes, mas prontamente aceitou alguns comentários apontando o pastor Pedro Villela e a empresária (e pré-candidata à prefeita) Ducilene "Belezinha" como as pessoas envolvidas (mesmo sendo irrelevante, Pablo havia insinuado uma ligação entre o suposto criminoso e uma empresária da cidade). Tão logo o vice-presidente da 1ª Igreja Batista de Chapadinha, Francejane Gomes, registrou um Boletim de Ocorrência contra o blogueiro, ele tratou de apagar os comentários que julgou que seriam usados contra a sua pessoa, sinal de que sabe que é responsável por tudo o que é publicado em seu blog, inclusive comentários de terceiros, vez que ele é quem decide se os publica ou não.

Desta vez ele também não citou nomes, alegando ser um pedido da família da garota, mas postou a versão da suposta vítima. Claro que não vou colocar aqui nenhum link para tais matérias, uma vez que a busca por audiência parece ser o principal motivo desse clima de mistério no ar...

Segundo o blogueiro, a menina disse que estava na casa do tal pastor "sem nome" quando ele saiu do banheiro só de toalha, "ereto", e tentou passar-lhe a mão. Ela teria "se espantado" e saído correndo dali, deixando sua moto Biz no local. O blogueiro para por aí, sem dizer o que a suposta vítima foi fazer lá, o destino da moto, enfim, ele finaliza dizendo que os pais da menina planejam ingressar na justiça contra o pastor.

Apesar de a matéria inteira ser uma comédia, um trecho merece destaque: Luís Pablo parece dar muito valor ao dinheiro, vez que cita como agravante do crime o fato de a jovem ser "sobrinha de um grande empresário" (imagem acima, clique p/ ampliar). Então, se não fosse parente de uma pessoa de posses, o caso não seria tão grave assim??? Fala sério...

Reiterando: tudo o que Luís Pablo quer é ser lido! E se os Senhores desejam "alimentá-lo" e ler tal "notícia" ou comentários em sua página, recomendo fazê-lo não mais que uma vez, bem como não comentar a matéria. Sem público, talvez ele revele a história toda de uma vez, se é que ela existe.

logoblog
Comentários
0 Comentários