[ Militares em frente à Assembleia Legislativa do Estado ] 

O governo do Maranhão está gastando em média R$ 50 mil por dia com as diárias dos 200 policiais da Força Nacional que estão em São Luís para substituir os policiais em greve, em todo o Estado.

Cada membro da Força Nacional receberá R$ 220 por dia de serviço na capital maranhense, cerca de R$ 1 milhão e meio por mês, um gasto desnecessário, caso a governadora Roseana Sarney não tivesse batido na mesa e ignorando o acordo proposto pela Assembleia Legislativa do MA, com o aval do vice-governador Washington Luís.

Os PMs e Bombeiros continuam acampados na AL e esperam pelos deputados a buscarem um canal de negociação com o governo do Estado. O presidente da casa, Arnaldo Melo, suspendeu a sessão ordinária prevista para hoje e marcou reunião com todos os deputados para discutir a situação.

Os militares estão em barracas, colchonetes ou no chão e, mesmo depois de uma longa noite, continuam dispostos a ir até o fim. Nesta manhã cantaram o hino nacional e colocaram as bandeiras do Brasil, Maranhão e São Luís a meio pau, em protesto e luto pela insensibilidade desse (des)governo.



Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários