Do blog do John Cutrim

O presidente do Senado, José Sarney, foi alvo de protestos durante o show da banda Jota Quest, neste sábado (05/11), na Lagoa da Jansen, em São Luís. Tal qual ocorreu nas apresentações das bandas "Capital Inicial" e "Detonautas" no Rock in Rio, o público maranhense mandou Sarney "tomar no c…", repetindo o ato de repúdio dos cariocas.

Imagem meramente ilustrativa

O episódio ocorreu durante o show '15 anos na Moral' – turnê da banda mineira que está percorrendo o Brasil – quando foi apresentado um vídeo que, em certo trecho, aborda a época da Ditadura Militar no país, da qual Sarney participou e apoiou. Ao aparecer a foto do senador, acompanhada da música 'De Volta ao Planeta dos Macacos', a platéia não se conteve e gritou em coro: "Ei, Sarney, vai tomar no c…" - a mesma frase proferida por mais de 100 mil pessoas no Rock in Rio.

Desta vez Sarney foi alvo do escárnio, do deboche e da chacota dos maranhenses, em um show de rock no Maranhão, sinal de que a população não tolera mais esta oligarquia que, em 50 anos de (des)governo, trouxe somente atraso, miséria e opressão ao Estado. E agora, será que o deputado estadual Magno Bacelar vai a classificar as vaias a Sarney como se referiu às que ocorreram no Rock in Rio, como "coisa de drogados, maconhados (sic)"?

Confiram abaixo um vídeo que registra os momentos finais de um dos protestos ocorridos neste sábado (uma vez que o público mandou o senador "tomar" em dois momentos) gravados por um cinegrafista amador que se encontrava distante do palco:


Fonte: Blog do John Cutrim (com edição nossa)

N. do A. Um suposto complô de políticos cariocas insatisfeitos em ter que dividir os lucros do Pré-Sal com o Nordeste também foi levantado pelo suplente de deputado Magno Bacelar como justificativa dos protestos ocorridos no Rock in Rio, contra Sarney (ver artigos relacionados, abaixo). E agora, Magno? Qual é a desculpa?


Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários