09/10/2011

Chapadinha: Politicagem marca realização da II Gincana Estudantil das Escolas Municipais

"Vergonha" é o termo mais apropriado para descrever o modo como os ge$tores municipais e seus periquitos conduziram a realização da "II Gincana Estudantil de Escolas da Rede Pública Municipal", ocorrida nos dias 07 e 08 deste mês.

Durante toda a tarde de sexta-feira (07), este blog recebeu inúmeras denúncias de como a atividade estudantil estava sendo usada com fins eleitoreiros, tantas que este autor julgou tratar-se de um "complô oposicionista".

Mas, ao final da mesma tarde, resolvi dar uma volta pela cidade e o que presenciei me deixou pasmo...

Pelas ruas da cidade, parentes e lacaios da ge$tora tocavam uma música eleitoreira disfarçada de "tema da gincana", dançando e bebendo, tomados de frenesi. Já no palco da Praça do Povo, políticos, blogueiros comprados e apaniguados de toda espécie faziam politicagem - debaixo do nariz de pseudo-educadores que fingiam-se de surdos - enquanto as crianças se divertiam e dançavam inocentes, totalmente alheias às manobras esdrúxulas.

"Tentaram atrapalhar nossa gincana!", dizia o suposto animador da festa. "Vamos dar uma vaia para quem tentou atrapalhar nossa gincana!", e a meninada vaiava sem saber a quem, vez que ninguém especificava nada. E caíam no funk de novo!

Crianças se divertindo na Praça do Povo, alheias à politicagem.

E entre uma e outra palavra útil, como um brevíssimo discurso anti-drogas, lá vinha a politicagem novamente: "Vocês estão se divertindo?" - e após a confirmação da criançada - "Estão vendo? Vocês não precisam de Rock in Rio pra se divertir!", como se os pré-adolescentes ligassem para o fato de Magno Bacelar ter sido chamado de "pela saco" na cidade do rock.

De tão ridículas, as cenas proporcionadas pelos "organizadores" chegavam a ser cômicas! Confesso que houve momentos em que me esforcei para ficar sério... Mas também houve os que me deixaram perplexo, como na hora em que o "animador" se dirigiu à criançada: "As mulheres estão dançando sozinhas... Cadê os homens daqui? Vamos lá homens, puxem a mulherada pra dançar. Ou aqui não tem macho?" Ainda bem que minha filhinha não estava lá...

Outro detalhe que me chamou a atenção - e que vem acontecendo desde as farras promovidas pela prefeitura em julho - foi que mantiveram a luz do palco apagada enquanto a prefeita e sua trupe encontravam-se nele. Pelo visto, eles preferem ficar no escuro a correrem o risco de algum paparazzi registrar seus "deslizes". Infelizmente, por ter imaginado que tantas denúncias eram exagero, saí de casa sem minha câmera infravermelha!

"Apaguem as luzes: A prefeita está no palco!"

Por fim, uma consideração: Tentando entender porque essa corja (quase) transformou uma simples gincana estudantil em mais um "pão e circo", deduzi que eles talvez tenham mudado o foco e agora estejam tentando condicionar nossos futuros eleitorezinhos, já que não conseguem mais ludibriar os adultos - como se estivessem planejando voltar daqui a alguns anos, uma vez que já esperam outra derrota nas eleições do ano que vem! Será???


Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
6 Comentários
6 comentários:
Professor Helton Carlos disse...

o que mais impressiona é como uma carreata em homenagem ao estudante, aceita crianças e jovens em cima de carros e caminhões sem um pouco de segurança...

Oberdan Galvão disse...

É meus caros! Na nossa cidade acontece de tudo. E o pior: Com muitos expectadores aplaudindo efusivamente.

Higor disse...

e o mais interessante foi as crianças passarem o dia todo e nao ter lanche...se nao fosse os professores terem levado, muitas crianças iam passar mal...

Anônimo disse...

Ja vi gincana melhores em filmes da sessão da tarde. Nada de perguntas de conhecimento, seria por incopetencia dos organizadores ou por meio de passarem vergonha, já que os alunos não iriam responder a nenhuma das perguntas corretamente.

Anônimo disse...

O que mais me preocupa nos eventos promovidos pela Secretaria de Educação "Gincana Estudantil" não haver um objetivo para incentivar aos alunos estudarem e aprenderem muito mais. Baterias com provas externas colocando alunos e funcionários em risco; Não ouve perguntas para saber realmente como andam os conhecimentos dos alunos em relação aos conteúdos (atualidades, conhecimentos gerais, matemática etc...). Além da politicagem ao meu ver a SENSUALIDADE (motivada pelas Autoridades) foi o ponto chave desta GINCANA. Como os professores vão fazer milagre?

Jonnay Alves disse...

Quando ainda estudava no Raimundo Araújo, participei de uma gincana análoga e fui recrutado para as provas de "conhecimento" contra as outras escolas.

Sem desmerecer as demais tarefas, a nossa foi um grande combate no qual fomos questionados sobre tudo: da situação política nacional às grandes obras da MPB. Modéstia às favas, o turno noturno da minha escola foi o campeão da gincana - e eu junto!

Bons tempos aqueles, que nem de longe lembram os de hoje...

Postar um comentário

OBS: Comentários com termos chulos ou ofensas à honra alheia serão deletados.