Mesmo após ter sido ridicularizado nacionalmente por conta da "tese jumentológica" que inventou para defender Sarney (ver artigos relacionados, ao final), o deputado não-eleito Magno Bacelar continua sustentando sua bravata, não mais mencionando pobres animaizinhos inocentes, mas embasando seu célebre pronunciamento no (suposto) esclarecimento prestado pelo Secretário de Segurança, Aluizio Mendes. Vejam o que diz o blog oficial de Magno, em artigo postado no dia 31/08:


No entanto, o "nobre" deputado, convenientemente, se esquece de mencionar que o caso já foi amplamente debatido em nível nacional, por entidades e autoridades de renomado conhecimento na área, e nenhuma considerou lícita a prática adotada pelo presidente do Senado. Abaixo, trechos de duas matérias sobre o caso, veiculadas na Folha de São Paulo (25/08) e no Estadão (22/08):



Enfim, o fato de Magno Bacelar estar ocupando o cargo de deputado por conta de conchavos políticos e não do voto popular tem sido de grande benefício para nós, eleitores, uma vez que, agora, podemos vê-lo como realmente é. Além disso, não deixa de ser interessante - e, principalmente, cômico - observá-lo no exercício de suas atribuições na Assembleia, ocasiões em que, por conta de seus pronunciamentos esdrúxulos, mais parece um Bobo da Corte do clã Sarney que o vice-líder do governo.

PS: Para ver a íntegra das matérias da Folha e Estadão, cliquem nas respectivas imagens.

Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários