Um cidadão sentindo dores no estômago se dirige ao hospital público e espera por mais de uma hora o retorno do médico "de plantão". Não suportando mais as dores, se dirige a uma das enfermeiras:

- Senhora, não aguento mais! E parece que esse médico não vai aparecer tão cedo. Me aplique logo os remédios que sempre me receitam pois, além da dor, preciso voltar para casa.

- Qual o remédio? - indaga a enfermeira.

- Simetidina e Buscopan.

Após preparar os medicamentos, a enfermeira toma o braço do paciente e começa a "limpar" o local da agulhada, com um chumaço de algodão SECO!

- Vem cá, esse algodão não deveria estar molhado com alguma coisa não? - pergunta o cidadão.

- Senhor, o álcool acabou faz tempo. Dê graças a Deus por ainda termos sua medicação e algodão seco! - responde a enfermeira!

O texto acima, que mais parece uma anedota ou sátira à saúde pública, descreve um caso VERÍDICO ocorrido AQUI em Chapadinha, NESTA SEMANA. Para preservar a identidade e/ou o emprego dos envolvidos, seus nomes não serão divulgados, bem como o local do incidente.

A "historinha" (real) acima é o retrato fiel da situação da Saúde Chapadinhense.


Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
2 Comentários