Eles expõem em galerias do mundo todo, fazem esculturas sob encomenda e são pagos para "brincar" com os tijolinhos mais famosos do planeta.

A fabricante dinamarquesa de brinquedos Lego tem cerca de 300 milhões de consumidores espalhados por 130 países. Desses, muitos esquecem os tijolinhos de plástico ao final da infância e só voltam a montá-los para ensinar ou ajudar os filhos. Outros seguem consumindo (ou voltam a comprar), tornando-se adultos fãs de Lego, ou "afol's", como se intitulam. Um afol gasta milhares de reais comprando Lego, indo a feiras e participando de encontros com outros fãs, em todo o mundo. Mas há um grupo muito seleto que não gasta com Lego: Eles ganham para brincar! São escultores especializados em construir com as peças da marca, cujos trabalhos são reconhecidos pela empresa.

Apenas 11 desses "artistas" são reconhecidos pela Lego. Dois deles, os americanos Sean Kenney (o primeiro a ser reconhecido pela empresa) e Nathan Sawaya, tem estúdios em Nova York. Nathan faz esculturas que lembram estilos artísticos do século 20, como o surrealismo e a pop-art, e costuma expor suas obras em galerias de arte e museus. Sean tem um estilo mais contemporâneo e costuma receber encomenda de grandes empresas, como a Google, mas também atende a pedidos particulares.

Ficou interessado? "Inspire-se" em alguns trabalhos desses "feras" (clique para ampliar), compre umas 10 caixas de Lego e mãos à obra! =)






Se quiser conhecer outros trabalhos dos artistas, acesse os sites oficias de >> Nathan Sawaya << e >> Sean Kenney <<.



Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários