Eles esperavam que tudo desse certo: o grupo "lactaria" durante três anos (como ainda continuam) sem se preocupar com a opinião pública, até mesmo porque a atual ge$tora apenas esquenta a cadeira, sem maiores pretensões políticas, e na véspera do ano eleitoral - voilà! - obras pipocariam por toda a cidade e a população esqueceria dos tempos de "vacas magras". Do descaso na Educação ao inferno na Saúde, tudo seria esquecido. Isto de acordo com a velha política brasileira a la "João Plenário".

Eles só não contavam com um detalhe: a política continua a mesma, mas o povo não! Há muito eu venho dizendo e redizendo neste blog: o povo amadureceu, minha gente... Pão e Circo? O povo já conhece o ardil. Pagar em dia? Mesmo quem desconhece a Lei de Responsabilidade Fiscal sabe que é uma obrigação do gestor. Obras em véspera de eleição? São bem vindas, mas não esperem votos em troca, pois a tática está manjadíssima!!! E o pior é que esse grupo é incompetente até para executar o próprio plano:

Hosp. Antonio Pontes de Aguiar
As ruas não estão sendo calçadas: estão sendo empedradas; enquanto anunciam obras no Hospital São Francisco, os demais estão caindo aos pedaços; faltam equipamentos, medicações e ambulâncias; crianças foram veladas vivas e pacientes continuam tendo que comprar o material necessário ao próprio atendimento; amigos morrem à míngua por falta de uma estrutura que garanta a eficiência dos primeiros socorros; anúncios de obras em escolas da zona rural contrastam com a ausência de merenda escolar e os professores, verdadeiros responsáveis pela educação, continuam sem receber o abono referente à sobra do Fundeb, a que tem direito; nossas principais avenidas continuam parecendo a superfície da Lua e vereadores governi$tas desaparecem das sessões para não serem cobrados por sua omissão.

Como é que a população vai aplaudir, agora, um "remendo" aqui, outro acolá, quando "o conjunto" continua uma catástrofe? Se tal fato ocorresse - aí sim! - seria uma situação inusitada! E por falar em aplausos, pobres governi$tas...

Eles pagam mico! Chapadinha inteira (fora os visitantes) viu o cantor Reginaldo Rossi implorar - por duas vezes - para que o público aplaudisse nossa ge$tora, em um show de aniversário de um armazém. O coitado até enfeitou com uma historinha, mas não deu... Essa, nem Roberto Carlos!

Eles estão indignados por perceber que o estratagema está indo por água a baixo.

Eles estão aflitos! Logo eles, que a poucos dias condenaram a prática do "Ctrl-C, Ctrl-V", agora copiam loucamente, uns dos outros, matérias que enaltecem as obras eleitoreiras.

Eles estão desesperados! Classificam a todos os que não compactuam de suas ideias tendencio$as como "oposição" ou "burros".

Eles perderam a noção: Fazem de tudo para proteger a patroa, inclusive deturpar as notícias veiculadas em suas mídias (vide artigos relacionados, ao final deste post).

Eles estão apelando! Chegaram ao cúmulo de dizer que a ge$tora "reconheceu seu erro" e (finalmente) começou a pensar no bem da população!

Mas eles estão mentindo: Eles sabem que, se o mandato durasse DEZ ANOS, ela só "pensaria na população" ao final do NONO.

Eles são museus vivos! Sem argumentos para defender sua ge$tora, agarram-se ao passado como preguiças à embaúba, alardeando a possibilidade de um retrocesso aos tempos em que o funcionalismo ficou meses sem remuneração.

Eles se fazem de tontos! Qualquer criancinha sabe que o gestor daquela época não poderá ser candidato nas próximas eleições.

Mas eles não são idiotas! Então porque insistem em apoiar a ge$tão do casal 20 (lascar)? Simples: como é de conhecimento público, eles GANHAM para isso. Aliás, a maioria VIVE disso! E o pior: não sabem fazer OUTRA COISA além disso!

Por isso, meu povo, até as próximas eleições, ATENTAI BEM para o que lêem, ouvem e assistem. Pois, assim como nossa ge$tora, eles estão em plena pré-campanha eleitoral e irão fazer de tudo para ludibriá-los, pois, se o grupo ao qual "pertencem" perde as eleições, eles também perdem sua tão preciosa "migalhinha".


Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários