Na entrevista que concedeu no dia 07, entre "uma defesa" e outra, Danúbia fez questão de enaltecer-se em razão de o pagamento do funcionalismo se encontrar em dia, fazendo, mais uma vez, uma alusão ao passado, como se o povo chapadinhense fosse museu. Não custa nada lembrar que foi batendo nesta mesma tecla que ela PERDEU as eleições 2008. Mesmo assim, ela e seus $eguidores insistem em propagar que pagar em dia não é uma obrigação, mas uma dádiva concedida ao povo pela $anta Prefeita...

Relatei parte do que a $anta falou sobre o abono em artigo anterior. No entanto, não poderia deixar de acrescentar que nossa prefeita legi$ladora CONTINUA dizendo que, segundo a lei (dela), não tem obrigação de pagar abono aos professores, como se os prefeitos que já pagaram fossem todos infratores ou a Lei do Fundeb fizesse distinção entre Chapadinha e os demais municípios brasileiros. No entanto, após o "embromation" de praxe, Danúbia sempre finaliza o assunto dizendo que vai pagar e inclusive mandou divulgar que está "aberta a negociações com o SINDCHAP" (Sind. dos Servidores Públicos Municipais de Chapadinha).

Ora, conforme citei no artigo anterior, é ÓBVIO que ela vai pagar! Segundo A LEI (a verdadeira!), o não repasse dos 60% da sobra aos professores caracteriza IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, prática sujeita a várias sanções, tais como DEVOLUÇÃO DO VALOR AO ERÁRIO, SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS e consequentes PERDA DO MANDATO, e INELEGIBILIDADE do gestor. E mais: dependendo do "novo destino" dado aos referidos 60%, pode ocorrer ainda crime de PECULATO, sujeito à pena de até 12 ANOS DE CADEIA e multa. Como é que ela não vai pagar, minha gente?!!

Como são eles, os educadores, os maiores prejudicados pela embromação de Danúbia, visto que até o momento não receberam o abono, nada melhor que uma representante da classe para falar sobre o assunto: em breve estarei publicando um artigo sobre a entrevista que a professora Jane Andrade concedeu à mesma rádio, rebatendo as bravatas proferidas pela prefeita naquela quinta-feira fatídica.

Por enquanto, encerrarei este tópico com a resposta do SINDCHAP à acusação de estar fazendo "política partidária", também proferida pela prefeita (todos aqueles que ousam contestar sua gestão terminam sendo "acusados" de estar agindo partidariamente):

"Não é pensamento dessa diretoria trazer para dentro deste sindicato a política partidária, mesmo sabendo que em nosso quadro de sócios existem simpatizantes de ambos os lados dos grupos políticos polarizados em nossa cidade. Não queremos incorrer em erros do passado. Não permitiremos que paixões políticas interfiram negativamente em nosso trabalho que é puramente POLÍTICA SINDICAL, onde o objetivo maior é proteger e buscar para os nossos sócios todos os direitos trabalhistas prováveis e possíveis."

SINDCHAP (link para o artigo completo ao final deste post)

Ouça os trechos mais relevantes desta parte da entrevista, na qual a ge$tora fala sobre a educação municipal, o abono e a (sua) lei:



Links relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários