Assim que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Chapadinha (SINDCHAP) anunciou que iria promover uma semana de protestos em razão de a atual prefeita (não-eleita) não ter pago aos educadores o abono referente à sobra do Fundeb, bem como agora durante a realização das referidas manifestações, blogueiros e comunicadores "municipalizados" saíram em defesa de sua ge$tora, tentando justificar a omissão desta em razão da não obrigatoriedade do imediatismo do pagamento.

Tais "profissionais" estão divulgando essa "explicação" do poder público em suas mídias, mas esqueceram de um pequeno detalhe: em momento algum o SINDCHAP declarou que a prefeita (não-eleita) estaria obrigada, por lei, a pagar o referido abono imediatamente, bem como não há nenhuma lei que a proíba de fazê-lo. No entanto, ela própria, no momento em que passou a torrar dinheiro público com "shows de prêmios" e "festivais de férias" de cunho (descaradamente) eleitorais, se obrigou a pagar o abono de imediato, vez que é inconcebível que o município promova essa gastança desenfreada de dinheiro público e deixe para depois o pagamento de um direito que assiste aos nossos educadores.

Como bem disse o professor Armando Araújo, presidente do SINDCHAP, "Quem tem pretensões políticas e age dessa forma, está - com certeza - pondo a corda no pescoço."

O que faria você, internauta, se tivesse dinheiro a receber na mão do poder público e este, por sua vez, estivesse torrando milhões em "farras" de cunho eleitoral? O SINDCHAP, ao contrário do que os blogueiros e comunicadores governista$ estão divulgando, está CORRETÍSSIMO em cobrar dos atuais gestores o pagamento imediato do abono, uma vez que - repito - eles próprios, em razão da irresponsabilidade com que vem adminstrando nossa cidade, SE OBRIGARAM a fazê-lo.




Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
0 Comentários