O termo "briga política" em Vargem Grande de metafórico não tem nada! Ontem, por exemplo, dois vereadores utilizaram o plenário para se agredir, como parece ser o costume da casa, e acabaram levando seus familiares ao embate físico. Por pouco não chegaram, também, às vias de fato.
Eranildes Coelho


Segundo as informações colhidas até o momento, prestadas por outros vereadores e terceiros que estavam presentes à sessão, o tumulto teve início em razão de a vereadora oposicionista Eranildes Coelho ter usado da palavra para atacar a atual administração municipal e, particularmente, o vereador governista Abdias Cidrão. Este, para se defender, teria pedido 3 minutos do tempo destinado ao pronunciamento do vereador "Mundinho", sendo prontamente atendido pelo colega.

Abdias Cidrão
Eranildes não gostou, interrompeu a defesa de Abdias e o tumulto começou. A presidente da casa "cortou" os microfones, mas as agressões verbais continuaram, até o momento em que, segundo os relatos, os dois trocaram palavras tipo "Vag...". Neste momento, seus familiares que estavam presentes à sessão entraram na briga. Uma das filhas de Eranildes agrediu uma irmã do vereador com um soco no rosto. O esposo da vereadora e Abdias Cidrão só não se engalfinharam porque foram contidos pela turma do "aparta-aparta". Apliques cairam ao chão! E o início da baderna foi transmitido via rádio, ao vivo, para todo o município.

Apesar de vergonhoso, o fato não foi inédito na cidade. A Câmara Municipal de Vargem Grande já foi utilizada (literalmente) como ringue político outras vezes. O fato de as sessões serem transmitidas via rádio incentiva alguns membros do legislativo local a aproveitar a oportunidade para atacar publicamente seus opositores ou, simplesmente, colocar para fora suas insatisfações pessoais.

Câmara Municipal de Vargem Grande-MA

E, por falar em "pessoal", nem mesmo a vida particular dos políticos locais é poupada durante esses embates. Mas os vargemgrandenses, que não são bobos, há muito já perceberam que todo esse ódio aparente não passa de mais uma luta pelo poder, na qual alguns não medem consequências para RETOMÁ-LO, enquanto outros fazem o que podem para MANTÊ-LO.

Veja abaixo dois vídeos dessa confusão, divulgados no site e no canal youtube da TV Difusora de Vargem Grande.



É lógico que, como todos sabem, esse "comportamento" não é exclusivo dos políticos de Vargem Grande. Hoje, a principal (e, às vezes, única) função de um vereador brasileiro é "proteger" ou "atacar" o atual gestor, enquanto os verbos "legislar" e "fiscalizar" sequer são conhecidos por alguns daqueles que foram eleitos para nos representar.

Coisas do nosso Brasil!

Artigos relacionados:
logoblog
Comentários
5 Comentários